Histórias da Ditadura

Artigos

Hayden White
06
mar
2018

Quando Hayden White processou o Departamento de Polícia


 

Algumas das melhores aulas de que participei tanto na UnB como na UFRJ foram debates sobre a obra de Hayden White. Estudando os trabalhos desse historiador, eu acabei me deparando com o processo judicial que ele moveu contra o Departamento de Polícia de Los Angeles.

Um ano antes da publicação de seu mais famoso trabalho, Hayden White processou o Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD). Em 1972, o professor de História entrou com uma ação contra o então chefe de Polícia de Los Angeles em um caso que chegaria à Suprema Corte dos Estados Unidos (White vs Davis).

O caso? Bem, o Departamento de Polícia havia resolvido “infiltrar” alguns agentes secretos nas aulas de História da Universidade da Califórnia (UCLA). Durante as aulas, esses agentes tomavam notas dos debates, anotavam os nomes dos alunos que participavam das discussões e elaboravam “relatórios” sobre as “atividades” universitárias.

Para Hayden White haveria “alocação ilegal de recursos públicos” por parte da Polícia. O caso chegou à Suprema Corte.

O resultado? A justiça considerou que Hayden White estava certo. A Polícia não poderia se engajar em atividades de investigação e de vigilância sem a existência de suspeitas razoáveis de que um crime estivesse sendo cometido.

O caso serviria como base para outras queixas judiciais.
Ponto para a liberdade acadêmica. Ponto para a Universidade.

As aulas prosseguiram normalmente.
Alguns agentes infiltrados, fascinados com os debates, solicitaram inscrição regular no curso do professor White.

Nas minhas entrevistas imaginárias com o professor White, nós sempre ríamos dessa história.

Muito obrigado, Professor Hayden White (1928-2018).

 

Pedro Teixeirense é historiador e editor do site História da Ditadura.