Histórias da Ditadura

Artigos

Colombo Salles
18
dez
2018

HD nas universidades | Ditadura e desenvolvimento em Santa Catarina


Dissertação: “Crescer com o Brasil”: planejamento, modernização e utopia de desenvolvimento em Santa Catarina (1970-1975)

Autor: Michel Goulart da Silva

Orientador: Reinaldo Lindolfo Lohn

Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina, 2012

1. Qual a questão central da sua pesquisa?

Como se deu a relação entre a doutrina militar da Escola Superior de Guerra (ESG) e as políticas administrativas implementadas por governos da ditadura, centrando a investigação na participação de membros da Associação de Diplomados da ESG na elaboração do programa de Colombo Salles.

2. Resumo da pesquisa

Discute-se nesta pesquisa o período do chamado “milagre brasileiro” (geralmente delimitado entre 1969 e 1973) em Santa Catarina, centrando a análise na gestão do governador Colombo Salles e no Projeto Catarinense de Desenvolvimento (PCD), executado entre 1971 e 1975. Prioriza-se a elaboração do referido programa de governo, discutindo a cultura de planejamento que o engendrou, a situação econômica e social pela qual passava o país e a atuação de intelectuais e administradores no processo. São priorizados na pesquisa os discursos que se relacionavam com as ações do governo, mostrando de que forma vozes distintas ou até mesmo divergentes convergiam para a construção de um projeto de desenvolvimento que, naquele contexto, era compartilhado com otimismo por significativa parcela da população. Esta pesquisa inicia com a análise da experiência brasileira de planejamento ao longo do século XX, discutindo a produção de uma cultura do planejamento tanto na ação estatal como nas representações da população em geral, dando especial atenção ao período posterior a 1964. Discute-se de que forma a experiência de planejamento se desenvolveu em Santa Catarina, analisando os discursos em torno da modernização e do desenvolvimento, elaborados por intelectuais catarinenses e por membros e apoiadores do governo Colombo Salles. São analisados documentos produzidos nos ciclos da Associação de Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG), procurando traçar os diálogos entre esses documentos e aqueles produzidos pela administração Colombo Salles.

3. Quais foram suas principais conclusões?

Na pesquisa procurou-se construir um cenário que mostrasse a ação de diferentes agentes sociais que convergiram em torno de um projeto político, compartilhando expectativas em torno da modernização e do desenvolvimento. Uma ampla rede envolvendo políticos, técnicos, intelectuais e empresários articulou-se em torno do governo de Colombo Salles, incorporando experiências do planejamento de governos anteriores e expectativas em torno do desenvolvimento, além de procurarem respostas próprias para as diferentes situações políticas e sociais colocadas pela conjuntura do “milagre brasileiro”.

4. Referências

Francisco César Alves Ferraz. À Sombra dos Carvalhos: Escola Superior de Guerra e Política no Brasil (1948-1955). Londrina: UEL, 1997.

Octávio Ianni. Estado e planejamento econômico no Brasil. Rio deJaneiro: UFRJ, 2009.

Patrícia Zumblick Santos May. Redes político-empresariais de Santa Catarina (1961-1970). Florianópolis, 1998.

Ido Luiz Michels. Crítica ao modelo catarinense de desenvolvimento: do planejamento econômico, 1956 aos precatórios, 1997. 2ª ed. Campo Grande: UFMS, 2001.

Douglas Biagio Puglia. ADESG: elites locais civis e projeto político. 2006. 153f. Dissertação (Mestrado em História). Universidade Estadual Paulista, Franca, 2006.

Michel Goulart da Silva é doutor em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Realizou estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atua como Técnico em Assuntos Educacionais no Instituto Federal Catarinense (IFC). Possui graduação e mestrado em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). 

Caso queira divulgar sua pesquisa sobre temas relacionados às ditaduras latino-americanas do século XX ou sobre questões do Brasil contemporâneo, não necessariamente na área de História, escreva para o email: hd@historiadaditadura.com.br


Crédito da imagem destacada:

Secretaria Executiva da Casa Militar do Governo de Santa Catarina