Histórias da Ditadura

Hoje na Imprensa

24
jan
2017

Cartaz de Histórias que Nosso Cinema Não Contava relembra os arquivos da pornochanchada.

Até hoje, a pornochanchada é vista com maus olhos por parte do público brasileiro devido à mistura descontraída de sexualidade e humor. Filmes como A Viúva Virgem (1972), Nos Tempos da Vaselina (1979), Histórias que Nossas Babás Não Contavam (1979) – a que o título faz referência – e Coisas Eróticas (1981) são estudados por muitos historiadores, mas raramente considerados como grandes títulos do cinema brasileiro.

Por esta razão, é muito interessante a produção do documentário Histórias que Nosso Cinema Não Contava. Selecionado na Mostra de Tiradentes, o projeto da diretora Fernanda Pessoa analisa a pornochanchada como um período histórico importante e vai além, sugerindo que esses filmes podem fornecer uma boa leitura da sociedade brasileira sob o regime da ditadura militar.

Leia mais: Adoro Cinema