Histórias da Ditadura

Hoje na Imprensa

16
fev
2017

Há 40 anos, dois vereadores gaúchos perderam seus direitos políticos.

Há 40 anos, dois vereadores foram cassados pelo AI-5. Em fevereiro de 1977, Porto Alegre foi vítima da ditadura militar. No dia 2, foi cassado o vereador Glênio Peres, e no dia 15 foi cassado o vereador Marcos Klassmann. O país vivia o regime de exceção imposto pelo golpe civil-militar de 1967. A base da cassação que atingiu os vereadores do antigo MDB, partido de oposição à ditadura, foi o AI-5, pelo então presidente general Ernesto Geisel (1974-1979). A cidade era administrada pelo prefeito Guilherme Socias Villela, e a Câmara Municipal, presidida pelo vereador Cleon Guatimozin. Os vereadores eram integrantes do partido que conquistara a maioria na Câmara e derrotara a situação, a Arena. Foi o seu “Discurso na Terra do Silêncio”, que denunciava a tortura e a falta de liberdade, o motivo da cassação de Glênio. “Esta é uma Casa para falar dos buracos da rua; esta é uma Casa para falar da falta de luz, mas esta é uma Casa também para falar da ausência de liberdade” (Glênio Peres, 31/01/1977).

Leia mais: Jornal Zero Hora