• História da Ditadura

Homossexualidade no Paraná na ditadura militar

Atualizado: Abr 29

Dissertação: Moral sexual e homossexualismo no Paraná em tempos de ditadura (Os anos 1970)


Autor: Jeferson Ramos (Lattes)


Orientadora: Joana Maria Pedro


Instituição: Universidade Federal de Santa Catarina, 2019

1. Qual a questão central da sua pesquisa?

O estado do Paraná forjou através de sua imprensa a explicitação de uma moral sexual hetero-cristã clássica, entretanto, as práticas corporais e sexuais estavam distantes dos discursos, afrontando-os ou desviando-os. A principal questão perseguida no trabalho é a produção discursiva da ordem sexual.

2. Resumo da pesquisa

A presente pesquisa trata da produção discursiva manifesta na imprensa curitibana nos anos da década de 1970 no que se refere à moral sexual hetero-cristã, assentada no binarismo natural e causal das relações sociais e históricas entre homem e mulher. Esta produção foi analisada nos jornais Diário da Tarde e Diário do Paraná entre os anos 1969 e 1980. Os discursos veiculados estavam em consonância com a imagem reivindicada pela elite curitibana, porém encontrou controvérsias do ponto de vista prático, pois a cidade era também lugar de experiência social de travestis, homossexuais e lésbicas, os quais rompiam/questionavam a moral hegemônica. Estes rompimentos foram também reprimidos e perseguidos, porém apesar dessa depressão buscaram rimar sexualidade com liberdade.

3. Quais foram suas conclusões?

A pesquisa está em andamento, mas posso fazer alguns balanços. O principal e mais consistente se refere a permanente prática de sexualidades dissidentes, sendo que a existência de um sistema de repressão também foi vencido em muitos momentos, não ditando de modo unilateral todas as vidas e desejos. Outro dado importante foi a variação discursiva da própria ditadura, entre o que foi considerado impróprio no eixo Rio-São Paulo, mas recomendado no Sul pelos próprios agentes da cruzada moral, como padres e freis.

4. Referências

Sandra Boehringer. A sexualidade tem um passado? Do êros grego à sexualidade contemporânea: questionamentos modernos ao mundo antigo. Revista Bagoas, Rio Grande do Norte, n. 14, 2016. (p. 13-32)

Judith Butler. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Trad. Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

Benjamin Cowan. Sex and the security state: gender, sexuality, and “subversion” at Brazil’s Escola Superior de Guerra, 1964-1985. Journal of the History of Sexuality, v. 16, n. 3, 2007.

James N. Green. Ditadura e homossexualidades: repressão, resistência e a busca pela verdade. São Carlos: EdUFSCar, 2015.

Jonathan Ned Katz. A invenção da heterossexualidade. Trad. Carla Fernandes. Rio de Janeiro: Ediouro, 1996.

Jeferson Ramos é graduado em História pela Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, militante pelos Direitos Humanos com diversas atuações em escolas públicas e com educadores no Paraná e em Santa Catarina. Atualmente faz mestrado em História Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Santa Catarina.

Caso queira divulgar sua pesquisa sobre temas relacionados às ditaduras latino-americanas do século XX ou sobre questões do Brasil contemporâneo, não necessariamente na área de História, escreva para o email: hd@historiadaditadura.com.br

Crédito da imagem destacada:

Photo by Peter Hershey on Unsplash

#moralsexual #travestis #sexualidadesdissidentes #LivrariaLeonardodaVinci #homossexuais #Curitiba #Paraná #UniversidadeFederaldeSantaCatarina #homossexualismo #JoanaMariaPedro #DiáriodoParaná #lésbicas #imprensa #IgrejaCatólica #JefersonRamos #repressão #DiáriodaTarde

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo