Histórias da Ditadura

Referências

Autor

Beatriz de Moraes Vieira

Título

A palavra perplexa: experiência histórica e poesia no Brasil nos anos 70.

Formato

Tese

Palavras-chave

UFF, 2007

Sinopse

Este trabalho busca compreender a experiência histórica no Brasil nos anos 70, propondo a poesia escrita sob a ditadura militar então vigente como fonte de pesquisa. Trata-se de um estudo de história da cultura que mergulha dentro da dicção poética para dali extrair indícios acerca da experiência e do modo como a história foi vista e sentida. As reflexões teóricas se fazem em torno de conceitos pertinentes e questões problemáticas da relação entre poesia e história na modernidade, bem como do significado de experiência histórica. Cruzando as características do contexto histórico com a interpretação de poemas, o estudo discute o ano de 1968 como um marco especial na cultura brasileira e analisa as principais vozes poéticas do período: a voz interrompida e subterrânea dos poetas que fariam a transição do tropicalismo à poética da experiência, em meio a uma efervescência cultural cortada de forma traumática e a novas questões colocadas aos sujeitos e à linguagem a partir do endurecimento do regime militar; as vozes sufocadas do que se chamou de poesia “marginal”, marcada pela produção e distribuição alternativa de libretos poéticos, numa resistência problemática contra a indústria cultural e o regime político, encontrando na metáfora da asfixia uma das principais imagens para designar o sofrimento vivido por diversos setores sociais, em diálogo com a crise do nacional-desenvolvimentismo e da modernidade no Brasil; as vozes presas daqueles que foram calados, encarcerados e torturados, cuja poesia testemunha a ruptura ética ocorrida no país sob o terrorismo de Estado e a dialética da memória e do esquecimento em situações derivadas de traumas históricos. Em linhas gerais, as imagens poéticas apontam a condição intervalar desta lírica, a incomensurabilidade do processo de mudança na experiência histórica ao longo da década e a perplexidade dele decorrente, deixando rastros na cultura brasileira.

Classificação
[Total: 0    Média: 0/5]

Comentários

Deixe uma resposta