Histórias da Ditadura

Referências

Autor

Glenda Gathe

Título

A Virada Hermenêutica da Comissão de Anistia: a anistia brasileira e as diferentes estratégias de reparação (2007-2010).

Formato

Dissertação

Palavras-chave

Programa de Pós-Graduação em História Social, UFRJ, 2015

Sinopse

Nesta pesquisa foram analisados os trabalhos da Comissão de Anistia do período de 2007 a 2010. Refletiu-se a respeito de como esse órgão passou a se apropriar da ideia de anistia; sobre como consolidou uma nova agenda política de trabalhos; e sobre a maneira com que grupos de resistência à ditadura e demais grupos impactados por ela perceberam as políticas de reparação promovidas pelo órgão. Para isso recorreu-se, como fontes de análise, aos relatórios realizados pela Comissão nesse espaço de tempo; aos livros e às revistas publicados por ela; a entrevistas realizadas com integrantes da Comissão; e a entrevistas realizadas com ex-perseguidos políticos da ditadura pelo projeto Marcas da Memória: História Oral da Anistia no Brasil. No primeiro capítulo analisam-se as diferentes apropriações da anistia na transição brasileira e reflete-se sobre o peso político desse termo no contexto de transição. No capítulo seguinte analisa-se mais detidamente a agenda política iniciada pela Comissão de Anistia em 2007, refletindo sobre o grupo que compõe essa nova gestão, seu itinerário político e os fundamentos desse novo projeto político. Por fim, na última parte são analisados os olhares dos ex-perseguidos políticos a respeito desses novos trabalhos da Comissão e sobre a anistia no Brasil.

Classificação
[Total: 0    Média: 0/5]

Comentários

Deixe uma resposta