Histórias da Ditadura

Referências

Autor

Abner F. Sótenos

Título

O surgimento do Movimento Amigos de Bairros (MAB) no Rio de Janeiro e a comunidade de Informação no período de distensão política (1974-1985).

Formato

Dissertação

Palavras-chave

Igreja Católica, Movimentos Sociais Urbanos, Repressão, Polícia Política, Espionagem, UFRJ, 2013

Sinopse

As reconfigurações sociais ocorridas no Brasil durante o longo processo de distensão/abertura política (1974-1985) possibilitaram a constituição de uma vasta rede de movimentos sociais que agrupou um conjunto de forças políticas, as quais, a seu modo, demandaram mudanças nas estruturas econômicas, políticas e sociais viventes desde o Golpe de Estado de 1964. Atentando para as especificidades de cada momento, buscou-se neste estudo analisar os percursos de certas instituições que se envolveram neste contexto, seja a partir dos grupos oposicionistas à ditadura ou através dos órgãos responsáveis pela repressão política, notadamente a Comunidade de Informações e a Comunidade de Segurança. Assim sendo, a presente dissertação procurou fazer uma análise das relações entre os Movimentos Sociais Populares, a Igreja Católica e o Estado durante o Período da Ditadura Militar brasileira, tendo como foco a atuação do Movimento de Amigos de Bairros de Nova Iguaçu (MAB/NI), no Estado do Rio de Janeiro, movimento esse que se constituiu numa das principais forças de oposição no período de distensão política. A pesquisa privilegiou a documentação produzida pelos órgãos de informações do governo ditatorial e os relatos de personagens que participaram do processo de construção e desenvolvimento do movimento, o qual acabou colaborando para o redimensionamento do fazer político naqueles anos nada afeitos a esse tipo de representação.

Classificação
[Total: 0    Média: 0/5]

Comentários

Deixe uma resposta