QUEM SOMOS

Editor-chefe

Paulo Cesar Gomes

Historiador. Pós-doutorando do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (UFF), doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com período de estágio no Institut des hautes études de l’Amérique latine (IHEAL/Universidade Paris 3). É autor dos livros Os bispos católicos e a ditadura militar brasileira: a visão da espionagem (Record, 2014) e
Liberdade vigiada: as relações entre a ditadura militar brasileira e o governo francês – do golpe à anistia (Record, 2019). Foi analista de pesquisa da Comissão Nacional da Verdade e professor de História do Brasil Republicano na UFF. É pesquisador vinculado ao Núcleo de Estudos Contemporâneos (NEC) da UFF, onde coordena o Grupo de Estudos História da Ditadura (GEHD), e pesquisador associado à rede de investigação Direitas, História e Memória (DHM). É membro da Association pour la Recherche sur le Brésil en Europe (ARBRE), da Red Internacional de Estudios sobre Estados de Excepción y Terrorismo de Estado (REDET) e da International Federation for Public History (IFPH). Em 2019, o Instituto Tomie Ohtake publicou o catálogo da exposição AI-5 50 Anos: Ainda Não Terminou de Acabar, referente ao período da ditadura militar brasileira, com textos de Gomes e outros onze autores. Por este livro, ele ganhou em 2020 o Prêmio Jabuti na categoria "Artes".

É fundador e editor-chefe do site História da Ditadura (www.historiadaditadura.com.br). Atuou na criação e na coordenação do projeto História em Quarentena (www.historiaemquarentena.com).

Editores

Carlos Benítez Trinidad

Doutor em co-orientação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidad Pablo de Olavide, atualmente pesquisador pos-doutoral pela Universidad de Santiago de Compostela e investigador integrado no CHAM-Universidade Nova de Lisboa. É fundador e membro do Conselho Editorial da Revista-rede Iberoamérica Social. Foi um dos criadores do projeto História em Quarentena.  

Colunistas

Alessandra Magalhães

Professora de Língua Portuguesa e Literatura do CEFET-RJ, participa do projeto de extensão Cinedebate: arte, memória e política. Formada em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), é pós-graduada em História da África e dos Negros no Brasil, pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), fez mestrado em Estudos de Literatura pela PUC-Rio e doutorado em Literatura Comparada pela UFF, pesquisando a relação entre literatura, história e política na literatura angolana. É membra do Coletivo Duramemória, que divulga nas redes sociais livros relacionados às ditaduras. Mediadora de leitura, atua na área de formação de leitores e divulgação de literatura. Escreve a coluna “Clube da esquina”, sobre literatura e cultura, no site História da Ditadura.

Colaboradores

Guilherme Libardi

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS, com realização de missão acadêmica de um semestre no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da USP. Integrante do Grupo de Pesquisa CNPq Comunicação e Práticas Culturais (UFRGS) e do Global Media Studies Network (Loughborough University). Em sua tese, pesquisa grupos sociais subalternos progressistas e conservadores e a relação destes com os debates públicos mediados pelos meios de comunicação e redes sociais. É mestre em Comunicação e Informação (UFRGS) e bacharel em Comunicação Social (ESPM).